Maria Augusta Orofino
ago 13 th, 2018
Empresas Nenhum comentário

Empresas inovadoras: quem é responsável pela transformação digital

As empresas inovadoras que investem progressivamente no uso da tecnologia para otimizar o relacionamento com os clientes, processos internos e propostas de valor, alinham avanços digitais com liderança para promover a conversão da tecnologia em transformação digital. É claro que, atualmente, existem no mercado empresas com diferentes graus de maturidade digital. Há aquelas que já mexeram em diferentes setores da organização, mas também há aquelas que ainda não saíram do básico.

 

Uma pesquisa realizada pela MIT Solan Management Review apontou que as empresas inovadoras que saem na frente quando o assunto é transformação digital investem em três áreas principais: experiência do cliente, processos operacionais e modelos de negócios. Cada uma delas se subdividem em mais três elementos, formando assim 9 pilares básicos para a transformação digital:

 

●     Melhor compreensão do cliente

●     Hacks de crescimento

●     Ampliar os pontos de contato com os clientes

●     Digitalização de processos

●     Capacitação de colaboradores

●     Gerenciamento de desempenho

●     Modificações digitais nos negócios

●     Criação de novos negócios digitais

●     Globalização digital

 

É fácil pensar que tipo de ferramentas tecnológicas são necessárias para promover a transformação digital, não é mesmo? Softwares de gestão, aplicativos para estimular produtividade, marketplace de serviços, e muitas outras. Mas, quando pensamos nesta gestão que vai envolver os funcionários para tornar essa mudança em realidade, quem é esse líder?

 

Empresas inovadoras: como formar  a liderança para o digital

Há quem acredite que o CEO é o grande responsável por tornar a transformação digital uma realidade na empresa, mas você acha mesmo que uma única pessoa consegue dar conta do planejamento estratégico, saúde financeira trabalhar exaustivamente para oferecer o melhor produto ou serviço, encontrar investidores, construir um time imbatível e ainda promover uma mudança desta magnitude? Os especialistas Jo Caudron e Dado Van Peteghen explicam no artigo Who should lead your digital transformation? The CEO, CIO, CMO,…? que o ideal é contratar um diretor digital. Esse profissional se tornaria fixo na equipe e seria o grande responsável por alinhar tecnologia a forte liderança.

 

Se você está se perguntando “Por que as empresas inovadoras precisam contratar outros profissionais para absorver esta demanda”, Caudron e Peteghen têm a resposta: “No mundo ideal, o CEO seria o condutor da transformação digital. No entanto, não são todas as empresas que já cresceram com uma mentalidade digital desenvolvida. Neste caso, é conveniente trazer uma liderança digital de fora.”

 

Eles lembram ainda que em um primeiro momento a gerência de marketing ou de tecnologia parecerão ótimas opções para assumir o cargo, já que estão na linha de frente do investimento em tecnologia. Contudo, antes de tomar essa decisão é necessário analisar com muita cautela se esses profissionais contam com habilidades de gerenciamento mais amplas e uma visão mais transversal da empresa.

 

Lembre-se que a diretoria digital deve ser o grande agente da transformação. É esse departamento que vai desenvolver a visão de como a empresa será competitiva no ambiente digital, além de engajar os colaboradores com essa nova realidade e digitalizar todos os processos.

 

Quais as habilidades necessárias para o profissional que assumir a diretoria digital?

É importante ressaltar que essa contratação é necessária quando o CEO não tem ainda uma cultura digital madura. Confira abaixo algumas habilidades que não devem faltar:

 

●     Liderança para identificar e desenvolver os stakeholders necessários para a transformação digital;

●     Habilidade para dissolver com empatia alguns departamentos com o objetivo de tornar a empresa mais transversal e com estruturas híbridas;

●     Absorver com eficácia a cultura da empresa e conseguir gerenciá-la;

●     Entender as linguagens utilizadas no marketing, TI,  financeiro e vendas;

●     Conhecimento digital completo: e-commerce, transações, marketing, mídias sociais, análise de dados, etc.

 

Outro ponto que merece destaque é que a transformação digital não é algo passageiro. Ela precisa ser perene e o responsável pela consolidação desse projeto não deve ser um profissional temporário. Você pensa em investir em consultoria externa especializada para dar os primeiros passos? É recomendável ter alguém experiente e com uma visão mais isenta. No entanto, ainda assim, será necessário um responsável dentro da empresa. Lembre-se que, depois de consolidada, a transformação digital continuará oferecendo desafios, gerenciamento de crise, além de continuar acompanhando os avanços digitais. É uma mudança permanente.

 

A sua organização e o seu time estão prontos para fazer parte do competitivo mundo das empresas inovadoras? Divida a sua experiência conosco nos comentários!

Comentar

Compartilhe a BEEFIND

Compartilhe o conhecimento em suas redes!