Maria Augusta Orofino
out 4 th, 2018
Consultores-Empresas Nenhum comentário

Mercado de trabalho no futuro: como incluir inteligência artificial e aprendizado de máquina na empresa

Os robôs vão roubar seu emprego. Pode parecer assustador, mas já está acontecendo. No entanto, não é motivo para desespero, pois o mercado de trabalho no futuro oferecerá uma série de atividades diferentes. Sendo que, algumas delas, podem parecer inimagináveis agora. Um estudo da consultoria McKinsey, afirma que até 2039, cerca de 400 e 800 milhões de profissionais terão suas funções automatizadas. Na mesma ocasião, a consultoria traz a conclusão de que, em um cenário com inteligência artificial e tecnologia, as pessoas  trocarão o esforço físico por habilidades de gestão, criatividade e raciocínio lógico.
 

Outro ponto levantado pela consultoria é a necessidade de adaptação. De nada adianta lutar contra soluções tecnológicas, pois elas chegaram para ficar. É preciso se adaptar e, mais do que isso, educar a empresa para um novo mindset. As automações não são inimigas, embora estejam modificando padrões tradicionais. É fundamental conseguir enxergar os benefícios, como a utilização de serviços que  auxiliarão em tarefas onerosas. Hoje em dia, por exemplo, temos propostas que vão desde o “Tinder do Emprego”, em que negócios e profissionais dão “match”, até os softwares que já analisam o perfil do candidato e encontram as vagas ideais para ele.
 

O mercado de trabalho no futuro não  se transformará apenas por conta da tecnologia. É preciso lembrar que as mudanças acontecem  na medida em que as empresas têm necessidades. E, conforme mais opções surgem, mais demandas aparecem. Basta pensar que, nos dias de hoje, as equipes não estão necessariamente em uma mesma sala, mas em vários locais do mundo. O modelo de trabalho é outro. Para que tudo funcione, é essencial possuir uma forma de organizar processos, compartilhar arquivos, comunicar-se instantaneamente. Por consequência, estão surgindo soluções que  suprirão exatamente o que é preciso para rodar uma operação adequadamente.
 

Então, tudo bem se os robôs assumirem os trabalhos, mas desde que os colaboradores possam contribuir com expertises diferentes. A inteligência artificial (IA) é um dos casos em que se pode ver a tecnologia como uma ferramenta para os gestores de RH e CEOs. Uma pesquisa recente mostrou que 69% dos executivos pretendem confiar decisões de promoções e salários para plataformas de IA. Entretanto, 86% quer falar com a pessoa depois que uma decisão foi tomada. É o caso de absorver a tecnologia e manter a empatia. Por isso, o cenário é de entusiasmo, estão todos empolgados com o potencial da automação no mercado de trabalho no futuro. A ideia é que existam serviços mais acessíveis e eficiente, e ainda mais pessoais.
 

Aqui, você pode se aprofundar em “Como preparar a sua empresa para transformação digital”. Aproveite para tirar todas suas dúvidas!

 

Mercado de trabalho no futuro: novas profissões

O profissional de RH continuará sendo uma peça-chave no mercado de trabalho no futuro, tendo em vista a necessidade de combinar inteligência e contato humano. No entanto, as funções e a forma de agir serão transformadas. É imprescindível que o profissional esteja a par das tecnologias e do surgimento dos novos empregos, das novas demandas de sua empresa. Dessa maneira, conseguirá não apenas contratar, mas recrutar quem melhor se encaixar naquele contexto. Na sequência, elencamos algumas das possibilidades de cargos que encontraremos muito em breve. Confira!
 

A dica sobre o mercado de trabalho no futuro é de ninguém menos do que Bill Gates, cofundador a Microsoft. Ele, recentemente, apontou em uma entrevista que há e aumentará as oportunidades para área da programação, ciência, energia e biologia avançada. Todo mundo precisa se tornar um programador? Não exatamente. Bill Gates afirma que será preciso ter um conhecimento, mesmo que mínimo, além de estudar também matemática e economia. Seguindo a mesma linha, alguns estudos apontam sobre tendências de novos empregos. São eles:

 

1. Especialista em cidades inteligentes: a previsão é de que muito seja automatizado nas cidades, como a iluminação, coleta de lixo, fornecimento de energia, etc. Dentro disto, o analista ou especialista comandará e gerenciará os processos, garantindo o funcionamento, manutenção e segurança dos centros urbanos.

 

2. Técnico de saúde para IA: não será um médico de formação, mas um técnico que dominará IA e robótica para operar programas e dispositivos. O robô médico é quem analisará o estado de saúde do paciente.

 

3. Gestor de desenvolvimento de negócios em IA: a inteligência artificial se tornará mais e mais popular no mercado de trabalho no futuro. A questão está em ter um humano capaz de vender os aparelhos com IA.

 

4. Detetive de dados: um verdadeiro Sherlock Holmes da era digital, o profissional terá como função processar os dados que são coletados continuamente, fazendo com que as empresas consigam entender melhor seu usuário ou consumidor.

 
Tudo pronto para embarcar no mercado de trabalho no futuro? Leia o e-Book  “Como preparar a sua empresa para transformação digital” e veja como isso está afetando os seus negócios.

Comentar

Compartilhe a BEEFIND

Compartilhe o conhecimento em suas redes!